terça-feira, 26 de julho de 2016

Negro Val (Portfólio Virtual)







Aqui estão cerca de 70 trabalhos que considero importantes na minha carreira profissional como artista e produtor de cultura brasileira. Antes assina como Valdemar Santos, atualmente me chamo Negro Val, entre as questões que me fizeram mudar de nome, foi a valorização da minha raça negra e um marco para um novo ciclo que se incia na minha vida, com a mudança do Piauí para do Distrito Federal e também com a chegada dos 40 anos de vida.

Um ciclo importante no quesito do amadurecimento profissional e autonomia artística. Estou maduro o suficiente para me direcionar de forma profissional e autossuficiente para fazer da minha arte minha vida.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Nessa sexta feira dia 22 de abril, às 17 horas farei mais uma apresentação do espetáculo solo "DANÇO PORQUE NÃO SEI VOAR" na Estação Central do Metro DF. 

O projeto surgiu da necessidade de dançar em diferentes espaços e de preferência em locais com grande circulação de pessoas E como faço aula de dança contemporânea com Luciana Lara diariamente. E por ser a dança minha profissão. Surgiu à ideia de criar esse projeto/trabalho com ele já me apresentei em Brasília e Teresina. 

Equilíbrio é o nome da companhia que criei em 1999 em Teresina-Piauí. E que hoje continua sendo a companhia que eu represento, e faço parte. Atualmente sou um bailarino solitário de uma companhia formada por mim mesmo. Isso tem claro lados bons e ruins: Um bom é que só dependo de mim para realização qualquer ação da companhia. E um ruim é que não tenho o incentivo coletivo na hora de ser motivado a seguir.

DANÇO PORQUE NÃO SEI VOAR, é um trabalho de dança contemporânea que propõe um voo em solo, onde um corpo bem consciente, se estimula por meio dos seus movimentos e os espaços em que se coloca para o outro. É uma dança que acredita no potencial existente nas diferentes habilidades da dança. Embora a criação tenha muito espaço para o improviso, é também norteada por marcações exaustivamente ensaiadas. Trata-se de uma coreografia que se gruda a proposta de experimentar e dançar, através de um dançarino que absorveu em sua formação elementos distintos em suas trajetórias. Porém a dança une esses corpos. Um que dança e outros que "assistem" em extrema projeção da espera. É um jogo onde um precisa alimentar o outro de sensações suficientes para gerar os movimentos dançados.








quinta-feira, 7 de abril de 2016

Danço porque não sei voar







Em virtude da apresentação de DANÇO PORQUE NÃO SEI VOAR, que farei amanhã. Fiz hoje um ensaio muito bom e quero compartilhar com vcs. Aconteceu na Passarela da EPTG altura do Guará DF. Um espaço perfeito pra o que eu precisava. Foi encantador dançar por horas num lugar de fluxo constante de carros. Recomendo, basta um fone de ouvido e muito movimento.

Aproveito para convidar todos que estão no Distrito Federal, assistirem minha apresentação às 17horas na Estação Central do Metrô DF. Pois dançar tem sempre grande importância na minha existência. Obrigado meu Deus por nascer sobre o dom da dança, a necessidade da dança e ainda por cima ser um profissional da dança brasileira.



Dia 08 de abril ás 17 horas na Estação Central do Metrô DF (Rodoviária do Plano Piloto) de graça!

FICA O CONVITE!

segunda-feira, 7 de março de 2016

sexta dia 11, as 19 horas em Teresina



AVISO AOS TERESINENSES: Dia 11 de março às 19h, no Teatro Torquato Neto. Teresina-PIAUÍ
Apresentação do Espetáculo Solo "Danço porque não sei voar"
Valdemar Piauí, depois da temporada em Brasília no Festival Internacional NovaDança, o bailarino apresenta pela primeira vez "o solo Danço porque não sei voar", em solo piauiense.
Sobre o Trabalho: Em forma de poesia do corpo fala sobre as tentativas de voo, de um bailarino do interior do Piauí. A coreografia é resultado da busca de uma assinatura corporal que abrangesse uma necessidade de sintetizar uma vida inteira dedicada á dança. A fala é o elemento de ligação entre os acontecimentos. Comemora 20 anos de carreira e 40 anos de vida.
R$ 20, estudantes e artistas pagam só meia entrada.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Ocupa

O Movimento Ocupa o Teatro Nacional nasceu da necessidade, de pressionar o governo do Distrito Federal, para adotar uma postura que solucione a questão, do Teatro Nacional Claudio Santoro está fechado há 3 anos, sem previsão de reabertura.

É um grupo formado por artistas, estudantes e produtores culturais que se organizaram para realizar atividades culturais no Entorno e Estrutura do Teatro Nacional.

A primeira atividade aconteceu dia 20 de fevereiro, e reuniu cerca de 50 pessoas. Na ocasião foi definida a próxima ocupação que acontecerá dia 19 de março às 17 horas. Os organizadores do evento, pretendem atrair mais pessoas. E elabora para isso, uma programação artística, que inclui aula de dança afro, encenação de teatro, cantorias e improvisações. Entre outras atividades, que visam agregar mais pessoas sensíveis com á causa.

O movimento busca também mobilizar pessoas a permanecerem acampadas(os) no entorno do teatro, para dar mais visibilidade ao movimento. Até que sejam assumidas as posturas resolutivas.

Dia 19 de março às 17 horas no Teatro Nacional Claudio Santoro.
#OCUPAOTEATRONACIONAL








NÃO DEIXE O TEATRO MORRER
NÃO DEIXE O TEATRO ACABAR
O POVO PRECISA DE ARTE 
E A ARTE É QUEM VAI NOS SALVAR

(NOSSO GRITO DE GUERRA)

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Ensaio cavalo pinaco infantil em Amarante

Crianças mantem viva uma tradição na cidade de Amarante interior do Piauí, trata-se do Cavalo Piancó, uma dança tradicional daquela região e que por meio do projeto do bailarino Valdemar mantem viva uma tradição.






Fernando Freitas

Ele é o máximo, atua, se monta, se joga, e eu adoro!